Spread the love

O PROIFES-Federação reuniu nesta sexta-feira, 5, e sábado, 6, o seu Conselho Deliberativo, na sede da entidade, em Brasília. Na pauta, a avaliação da Greve Geral do dia 28 de abril, o andamento da votação da Reforma da Previdência; avaliação da votação das reformas nos plenários (Previdência na Câmara e Trabalhista no Senado); discussão das mudanças da Reforma da Previdência no substitutivo do relator; avaliação das ações do MEC e propostas de ação política – mobilização para as votações.

Durante dois dias de intensos debates, representantes dos sindicatos federados e convidados, à luz do quadro da atual conjuntura nacional, discutiram estratégias de enfrentamento às medidas do governo de Michel Temer (PMDB), consideradas pelos presentes como graves e preocupantes à medida que contrariam direitos duramente conquistados, com a aprovação da PEC do teto dos gastos e agora contra a aposentadoria, a legislação trabalhista e a regulamentação das relações entre capital e trabalho.

Unânimes em afirmar a necessidade de garantir a manutenção dos ganhos civilizatórios que a legislação brasileira garante nas relações de trabalho e na proteção social, mas que enfrentam hoje a maior ameaça de sua história, os conselheiros presentes aprovaram a participação do PROIFES-Federação em movimentos que tenham como princípio a defesa da Educação Pública, da Democracia, contra corrupção, pelo crescimento econômico e contra o desemprego, elegendo como parceiros a CUT, a CTB, a Central Pública, Frente Brasil Popular, entre outros.

IMG_1203 CD_1

O presidente do PROIFES-Federação, Eduardo Rolim, abriu a reunião do CD na sexta-feira fazendo um balanço positivo da Greve Geral do último dia 28 de abril, ressaltou o papel do governo Temer na agenda nacional, de desnacionalização dos recursos, e alertou sobre aspectos do substitutivo apresentado pelo relator da PEC 287/16 ao texto original, que agravam as regras de aposentadoria para os servidores públicos.

Os informes de todos os sindicatos federados presentes apontaram para o sucesso das mobilizações para a greve em suas respectivas bases, e para a necessidade de unidade em mais ações contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287 de 2016, mais conhecida como Reforma da Previdência, e também atenção e combate à Reforma Trabalhista.

Entre os encaminhamentos, foi aprovada, por unanimidade, a seguinte resolução:  “O CD do proifes aprova a participação da entidade em todos os movimentos que atenda os interesses da categoria. Em defesa da educação pública,  da democracia, contra a corrupção, pelo crescimento econômico e contra o desemprego . Entre esses movimentos elegemos como parceiros a CUT, CTB APUBLICA, FBP, Comitê Nacional em defesa da educação pública ENTRE OUTRAS”.

A reunião contou com a presença de oito sindicatos, sendo seis destes federados ao PROIFES, e com a participação de mais de vinte representantes dos sindicatos. A próxima reunião do Conselho Deliberativo ficou agendada para os dias 2 e 3 de junho.

A Apub foi representada na reunião pela presidenta Luciene Fernandes e pela diretora acadêmica Raquel Nery. 

Fonte: PROIFES-Federação com Ascom ADURN-Sindicato