Spread the love

Integração, resistência e trabalho. Foi com esta bandeira que a professora Mírian Reis venceu a consulta pública à comunidade acadêmica para direção do Campus dos Malês, por meio do Edital 01/2018, e teve seu nome acatado pelo reitor pro tempore Anastácio Queiroz. Foi também esse lema que ecoou no auditório do campus na noite da última sexta-feira (4), na cerimônia de posse da nova diretora, em São Francisco do Conde/BA.

Posse mirian reis

Diante da comunidade acadêmica e na presença da mesa, composta pela estudante Janica Lopes, coordenadora do Diretório Central dos Estudantes dos Malês (DCE-Malês), pelo deputado federal Jorge Solla, pelo pró-reitor de Relações Institucionais, o professor Max César de Araújo, representando o reitor da Unilab, e pelo secretário de Educação de São Francisco do Conde, Marivaldo do Amaral, representando o prefeito do município, a diretora Mirian Reis foi empossada para um mandato de quatro anos. Também foram registradas as presenças de autoridades locais, figuras públicas e sindicatos.

Em meio a uma fala emocionada, o estudante Matteus Laggo adaptou o poema “O menino que carregava água na peneira”, de Manoel de Barros, à nova diretora. “Você vai encher os vazios com as suas peraltagens e algumas pessoas vão te amar por seus despropósitos”, recitou o aluno do Bacharelado em Humanidades (BHU), que falou da importância da professora inclusive na sua entrada na universidade.

Quem também fez uso da palavra foi a estudante Joselita Gonçalves, conhecida na comunidade como Dona Joca. A aluna destacou os desafios vencidos durante a campanha da consulta pública e a caminhada marcada pelo momento da posse. “Eu quero me formar e não vou deixar essa luta morrer. Eu quero respeito, amor um ao outro. Esse lugar é meu e é seu, dos meus netos e netas. Aqui é a minha casa. É um sonho que estou realizando”, assegurou a estudante de 61 anos.

Representando o DCE-Malês, Janica Lopes parabenizou a professora, mas também a comunidade, por entender que a conquista também é da universidade. A estudante citou um pouco da história do campus e as diretoras que estiveram à frente dos Malês. Janica fez um pedido a quem ela chamou de família Unilab. “A professora Mírian está tomando posse para ser dirigente do nosso campus, não para mudar o nosso campus se não lutarmos juntos”, enfatizou a aluna guineense, que pediu ainda para não haver separação de grupos dentro da instituição.

“É claro que não temos uma única forma de pensar, mas a universidade é de integração. Precisamos respeitar as diferenças e trabalharmos juntos”, acrescentou Janica, convidando alunos, professores e técnicos a repensarem o papel de cada um na comunidade.

Fonte: Unilab