Spread the love

A Apub Sindicato manifesta sua solidariedade os professores e professoras do município de Salvador que, no exercício do direito à manifestação, foram reprimidos/as com gás lacrimogênio, spray de pimenta e ameaçados/as com armas de fogo pela Guarda Municipal na manhã de hoje (07).

A categoria está em greve há 28 dias realizava ato em frente ao prédio da Secretaria de Educação do município de Salvador (Smed). Os/as docentes reivindicam 6,8% de reajuste salarial e a realização de eleições para diretores/as e vice-diretores/as das escolas, pendente desde o ano passado. A proposta da prefeitura é 2,5% de reajuste que, segundo a APLB (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia), não contemplaria os/as docentes contratados/as através do REDA – Regime Especial de Direito Administrativo. Ainda, a gestão municipal tem praticado o corte de ponto.

A Apub reafirma seu absoluto repúdio a qualquer forma de violência institucional, seu respeito à greve como instrumento legítimo de luta e sua defesa da educação pública de qualidade, que passa, necessariamente, pela valorização da categoria docente.