Comitiva dos Malês visita campi da UNILAB no Ceará

No dia 7, uma comitiva formada por professores, técnicos-administrativos e estudantes do campus dos Malês da UNILAB viajou ao campus da Liberdade, na cidade de Redenção do Ceará, para tentar uma reunião com a reitoria a fim de tratar do cancelamento do edital 29/2019 (que previa vagas ociosas para transgêneros e intersexuais) e das condições de infraestrutura, trabalho e aprendizagem no campus de São Francisco do Conde, na Bahia.

A Reitoria não recebeu a comitiva com o pretexto de que a ocupação nos campi, realizada pelos estudantes desde o dia 16 de julho em protesto ao cancelamento do edital, tem comprometido o expediente e funcionamento das atividades acadêmicas e administrativas.

Representando os/as docentes, foram a professora Caterina Rea, Cláudio André, que é diretor da Apub e Cristiane Souza. Além deles, a servidora técnica, Ione Santos e o/a estudantes Anderson Gois e Izzie Madalena Amâncio.

O grupo buscou também se reunir com membros do CONSUNI apresentando a pauta trazida sobre a situação do campus e das condições de trabalho para que a questão seja debatida nas reuniões dos Conselhos Superiores e que definam um plano emergencial de fortalecimento institucional para os Malês. A comitiva realizou ainda passagens nas unidades dos campi da Liberdade e das Auroras para conversar com a comunidade.

A Carta das/os docentes do Instituto de Humanidades e Letras (Malês) à comunidade acadêmica da UNILAB, aprovada em Assembleia realizada no dia 31 de julho (veja aqui), foi protocolada pela comissão, junto à secretaria do gabinete da reitoria.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp
Close Menu