Apub vai às unidades da UFBA para debater o “Future-se”

Nas últimas semanas, a Apub tem ido a diversas unidades da UFBA para debater sobre o programa Future-se, a convite das/os diretoras/es e docente. No dia 26 de agosto, a presidenta Raquel Nery participou da reunião do Conselho Acadêmico de Pesquisa e Extensão da UFBA, na Reitoria da UFBA; já no dia 27, o diretor Emanuel Lins participou da Assembleia do Instituto de Química, onde explicou como o Future-se não altera, em teoria, a natureza jurídica das IFES, mas na prática cria uma gestão paralela e esvazia a forma de gestão atual, propõe uma renúncia ao patrimônio das Universidades e ao financiamento público e desestrutura a carreira docente.

Emanuel participou também da Assembleia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas no dia 03, última terça-feira. No mesmo dia 03, a diretora Marta Lícia e a presidenta participaram da Assembleia da Faculdade de Educação, na qual são lotadas.

Na tarde de ontem, 04, Raquel esteve ainda no Instituto de Matemática e Estatística da UFBA e abordou o contexto político-econômico do qual o programa é fruto, passando pelos sucessivos cortes e contingenciamentos orçamentários na Educação Pública e nas Universidades e sua relação com Emenda 95 do teto de gastos públicos até a “guerra ideológica” insuflada pelo governo atual contra as Universidades públicas. Destacou também as várias lacunas e dúvidas que persistem sobre o efetivo funcionamento do “Future-se” e suas consequências para a autonomia e para o financiamento das Universidades.

As unidades têm realizado Assembleias com pauta sobre o tema com o objetivo de esclarecer os principais pontos e ameaças do programa e também para legitimar o posicionamento das direções das unidades no CONSUNI; em todas elas, a posição contra o programa do governo é unânime. Em Assembleia Geral da Apub do dia 07 de agosto, a categoria aprovou o posicionamento contra o Future-se.

Na manhã de hoje (06), a presidenta da Apub, Raquel Nery esteve na reunião de Congregação da Faculdade de Arquitetura da UFBA para debater o Future-se e as ações do sindicato e demais movimentos da Educação em relação ao programa e aos cortes para a área. Na ocasião, Raquel também abordou alguns pontos principais do decreto nº. 9.991/2019, que dispõe sobre a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas da administração pública federal e que tem efeitos sobre a carreira docente, principalmente na regulamentação sobre afastamento, licenças, gratificações e retribuições por titulação.

Próximas atividades

No dia 12/09, a professora Raquel estará no IFBA/Barbalho, em atividade conjunta com o SINASEFE; no dia 13/09, a diretora Marta Lícia de Jesus e o diretor Jailson Alves irão ao Instituto de Ciência da Informação da UFBA.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp
Close Menu