Apub apoia o professor e jornalista Emiliano José

As liberdades de imprensa, de pesquisa e de revelação da verdade se incluem entre as condições para que a Universidade possa cumprir sua função de produzir  e difundir conhecimento na sociedade. Esta é  a razão pela qual a APUB, entidade representativa dos Professores das Instituições Federais de Ensino da Bahia, manifesta seu apoio e solidariedade ao professor e jornalista Emiliano José, ora processado pelo Sr. Atila Brandão.

O malfadado processo nos oferece a oportunidade de testemunhar a importância do trabalho, de jornalista e pesquisador, do nosso colega.

Ele é autor de importantes livros sobre o processo político na Nova República “Imprensa e poder: ligações perigosas” e “Jornalismo de campanha e a Constituição de 1988”. Ex-preso político que vivenciou tortura e prisão, destaca-se também, na elaboração de livros reconstituindo a história da resistência a Ditadura Militar, tanto na biografia de personalidades (“As asas invisíveis de Padre Renzo”, “Lamarca, o capitão da guerrilha”, “Carlos Marighella, o inimigo número 1 da Ditadura Militar”) quanto na publicização das experiências dos presos políticos baianos na série de livros sobre a “Galeria F”.

Nos seus livros, e em dezenas de artigos publicados em revistas nacionais e em prestigioso jornal baiano, sempre demonstrou competência e cuidado no uso das fontes, honrando sua condição de jornalista e professor da Universidade Federal da Bahia. Do mesmo modo procedeu ao reportar acusação de tortura, confirmada pela vítima, o professor Renato Afonso de Carvalho, na matéria utilizada, pelo ex-policial Átila, para processá-lo.

O professor Emiliano José que, para nossa honra, é filiado à APUB, concretiza, na sua atuação, a tríplice função da Universidade: ensino, pesquisa e extensão. Este é o nosso testemunho.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu