CD do PROFES se reúne para eleger nova diretoria e debater desafios para o próximo triênio

O Conselho Deliberativo (CD) do PROIFES-Federação se reuniu nesta sexta-feira, 18, para eleger a nova diretoria executiva e a nova composição do CD para o triênio 2021-2024 e para debater os desafios do movimento sindical docente para o próximo período.

A diretoria eleita para o próximo triênio terá efetivo exercício a partir de 1º de fevereiro de 2021, e tem como Presidente Nilton Ferreira Brandão (SINDIEDUTEC-Sindicato), Vice-Presidente Francisco Wellington Duarte (ADURN-Sindicato), Secretária Adriana de Oliveira Delgado Silva (ADUFSCar Sindicato), 2ª Secretária Maria do Socorro da Costa Coelho (SINDPROIFES-PA), Tesoureiro Flávio Alves da Silva (ADUFG-Sindicato), 2º Tesoureiro José  Jackson Do Amor Divino (SINDIFSE), Diretora de Comunicação Gilka Silva Pimentel (ADURN-Sindicato), Diretor de Aposentadoria Patryckson Marinho Santos (SIND-UFMA), Diretor de Assuntos Educacionais do Magistério Superior Geci Jose Pereira Da Silva (ADUFG-Sindicato), Diretor de Assuntos Educacionais do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Reginaldo Tadeu Soeiro de Faria (SindProifes), Diretor de Assuntos Jurídicos Emanuel Lins Freire Vasconcellos (APUB-Sindicato); Diretor de Assuntos Sindicais Gil Vicente Reis de Figueiredo (ADUFSCar Sindicato); Diretor de Relações Internacionais Eduardo Rolim de Oliveira (ADUFRGS-Sindical); Diretor de Políticas Educacionais Lúcio Olímpio de  Carvalho Vieira (ADUFRGS-Sindical); Diretora de Assuntos Educacionais das Escolas Militares Marina Pelegrini (ADAFA-Sindicato), Diretora de Direitos Humanos Rosangela Gonçalves de Oliveira (SINDIEDUTEC-Sindicato); Diretor de Ciência e Tecnologia Enio Pontes de Deus (SindProifes); Diretora de Seguridade Social Raquel Nery Lima Bezerra (APUB-Sindicato).

“A composição da nova diretoria e do CD do PROIFES, com diversas renovações de lideranças jovens dos sindicatos, aumenta a perspectiva de uma atuação mais forte e ampla para os próximos anos, com vigor e novas ideias, pluralidade e muita disposição para o debate qualificado e representativo, além de renovação na disposição de luta da categoria docente”, destacou o presidente do PROIFES reconduzido, Nilton Brandão, acrescentando que os novos participantes “vão nos auxiliar frente aos desafios do próximo período, na defesa das carreiras do Magistério Superior e EBTT e das condições de trabalho dos docentes e do serviço público, da autonomia nas Universidades e Institutos Federais, e em um contexto mais amplo, da democracia, dos direitos humanos e sociais, e da Educação pública, gratuita e de qualidade”.

Durante toda a tarde o CD debateu as consequências da nova composição de forças políticas definida pelas eleições municipais recentes, e elaborou cenários sobre os desafios sindicais e docentes para os próximos anos, com especial destaque para ações como: intensificar a articulação no Congresso Nacional contra pautas e as reformas que retiram direitos das e dos trabalhadores como a Reforma Administrativa e as Propostas de Emenda à Constituição (PECs) 186, 187 e 188 , reverter o corte de recursos das universidades e institutos federais, reforçar a participação nas lutas conjuntas com as demais entidades nacionais e no Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), lutar pela autonomia universitária, em especial pela nomeação dos reitores eleitos nos âmbitos democráticos das universidades e intensificar a atuação e promoção do debate nos diferentes Grupos de Trabalho do PROIFES-Federação.

Fonte: PROIFES-Federação

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp
Close Menu