Empacada negociação com MPOG

Diretoria do Proifes e representantes das entidades sindicais filiadas voltam a sentar à mesa com o secretário dos Recursos Humanos, Duvanier Paiva, na noite desta segunda-feira (15). A avaliação da proposta do governo até então foi apresentada, mas, de novo, as discussões não avançaram e os docentes saíram sem novidades em relação à carreira.

Apesar de cobrar objetividade da categoria para discutir prioridades, já que a Lei Orçamentária Anual deve ser apresentada no Congresso Nacional no próximo dia 31, o representante do Ministério do Planejamento não apresentou propostas e agendou nova conversa para esta terça-feira (16), a partir das 20h. Duvanier Paiva reafirmou a disposição do governo em reestruturar a carreira, mas lembrou que o momento é de uma nova fase da crise financeira internacional.

Em relação à correção das distorções do enquadramento ocorridas por ocasião da criação da classe de Professor Associado e a incorporação da Gratificação Específica do Magistério Superior (GEMAS) ao vencimento básico, Duvanier garantiu o tratamento equânime às carreiras do MS e do EBTT. No entanto, descartou os aposentados nesta etapa.

Para os docentes, as propostas do governo são insatisfatórias. O presidente do Proifes, Gil Vicente, defendeu a necessidade da reposição emergencial da inflação, pelo menos, já que o acordo atual está vencido desde o ano passado.

Fotos Adurn e Proifes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu