Apub participa de audiência Pública sobre “Educação: acesso e permanência”

Aconteceu, na manhã de ontem (31), a audiência pública sobre “Educação: acesso e permanência”, na Câmara Municipal de Vereadores de Salvador. O evento, organizado pela Clínica de Direitos Humanos da Faculdade de Direito da UFBA a convite da vereadora Marta Rodrigues, teve como objetivo abordar temas como as contribuições da Universidade para a sociedade; os projetos de pesquisa e de extensão e o seu impacto no meio acadêmico e social; a importância das políticas de acesso e permanência e das ações afirmativas; e o contingenciamento de verbas para a educação.

Na ocasião, estiveram presentes docentes, pesquisadores e estudantes da UFBA; a professora Luciene Fernandes (ICS/UFBA) participou representando o GT Direitos Humanos da Apub e apontou a necessidade das políticas de acesso e permanência estudantil, mas também de fomentar o retorno desses estudantes oriundos das ações afirmativas como docentes para construir a mudança curricular e garantir esse processo de diversificação da Universidade e de emancipação do povo através dela. “A Universidade é ainda muito contraditória. Ao mesmo tempo em que é lugar onde se tornam possíveis as transformações sociais e da vida das pessoas, é também espaço de reprodução do machismo, do patriarcado, de uma elite colonialista”, afirmou.

Participaram também, o professor Luiz Filgueiras (Economia/UFBA) abordou o Future-se, resgatando a rejeição da comunidade universitária na Plenária Unificada dos 4 setores da UFBA e no Consuni, realizado no dia 29 de outubro; a professora Lígia Gabrielle (ISC/UFBA) apresentou os resultados do Projeto Elsa-Brasil e a atuação do Instituto de Saúde Coletiva; a professora Thais Bandeira (Direito/UFBA) debateu sobre educação e violência, trazendo questões acerca do sistema prisional, encarceramento e falta de assistência do Estado.

A Clínica de Direitos Humanos falou sobre seu projeto de extensão, realizado junto a comunidade de Cosme de Farias, com atividades integradas de ensino, pesquisa e extensão em temáticas transdisciplinares de Direitos Humanos. 

Ainda, o estudante da Faculdade de Arquitetura da UFBA, Gabriel Gomes apresentou o projeto interdisciplinar de extensão “Bakó”, que atua em comunidades dentro dos temas de Tecnologia Social e Direito à Cidade a partir da produção de materiais e melhoramento de casas.

Luiz Filgueiras – sobre future-se e não da UFBA (plenária e consuni)

Estudante de arquitetura, bakó, extensão comunitária para criação de materiais para vender e melhorar suas casas

Clinica de direitos humanos da ufba – projeto que leva a Cosme de Farias cursinhos, aulas, assistência jurídica

Luciene gt direitos humanos da apub

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp
Close Menu