Começa em Curitiba o Encontro Regional de Trabalhadoras da Educação

O Encontro Regional de Trabalhadoras da Educação teve início na manhã desta segunda-feira (2), em Curitiba (PR), reunindo mais de 400 trabalhadoras da educação de todo o continente. Luciene Fernandes, vice-presidenta do PROIFES participou da mesa de saudação e cumprimentou a todas e todos os presentes, em especial às trabalhadoras da educação que vieram compartilhar suas lutas e experiências na construção de uma democracia substantiva, neste evento que é promovido pela Internacional da Educação América Latina (IEAL).

“Vivemos um momento difícil no Brasil, pois o interesse não é somente implantar agenda neoliberal, mas também impedir que nós continuemos existindo”, destacou Luciene.  Além da vice-presidenta, o PROIFES-Federação participa deste encontro com uma delegação de mais de 20 professoras, de todas as regiões do país.

Durante a primeira mesa de conjuntura, participaram lideranças sindicais da América Latina, que debateram “Sindicalismo e Gênero” os países representados foram Argentina, Uruguai, Costa Rica, Colômbia e Paraguai.

Elbia Pereira, do Uruguai, falou sobre a recente perda das eleições para o projeto de centro-direita e colocou que há uma pauta neoliberal muito parecida com a proposta no Brasil atualmente e em toda a América Latina. “É importante que sejamos intransigentes na defesa da educação e outros direitos fundamentais que não podem retroceder”, destacou Elbia.

Já Gloria Arboleda, representante da Colômbia, relatou que, com o atual panorama de golpes neoliberais no continente latino americano, é importante que a troca de experiências aconteça no sentido de fortalecer a luta pela educação e na defesa de outros direitos, como as previdências e pensões, ameaçadas em mais de um país, como Paraguai e Argentina.

No encerramento da mesa, Elbia ressaltou que, durante as últimas eleições uruguaias foi possível perceber um pacto dos meios tradicionais de comunicação em checar as fontes de informação com a preocupação de evitar o repasse de informações falsas. Houve uma lacuna nas redes sociais que influenciou no resultado, mas, no entanto, essa fator não foi determinante para a vitória do conservador Luis Alberto Lacalle Pou para a presidência do Uruguai.

O evento vai até até amanhã, dia 3. Acompanhe a cobertura completa do evento no site e redes sociais do PROIFES-Federação:

Twitter: twitter.com/proifesfederal
Facebook: facebook.com/proifesfederal
Youtube: youtube.com/proifesfederacao
Instagram: instagram.com/proifesfederacao

Fonte: PROIFES-Federação

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp
Close Menu