Apub foi às ruas em defesa dos serviços públicos e contra a PEC 32 no 02/10

No dia 02 de outubro, a Apub participou, em Salvador, de mais um ato contra o governo genocida e privatista de Bolsonaro, chamando atenção para a proposta de reforma administrativa que está para ser votada, como PEC 32/2020, na Câmara dos Deputados na próxima semana.

A PEC 32 é uma grave ameaça às condições de trabalho e carreiras de diversas categorias de servidores e servidoras públicas, e é pior ainda para a população ao ameaçar a qualidade, continuidade e gratuidade dos serviços públicos, afetando o acesso aos direitos, principalmente saúde e educação.

O sindicato também lembrou o luto que o país atravessa, se aproximando, oficialmente, de 600 mil mortes por covid-19, em meio a escândalos e denúncias de corrupção, crimes de responsabilidade e atentados contra a vida da população envolvendo o alto escalão do governo.

“Sabe aquele posto de saúde que você se dirige para pegar seu remédio, ter seu atendimento gratuito, tomar sua vacina contra covid, contra a gripe? Bolsonaro quer vender. Sabe aquela escola que seu filho estuda, sabe aquela creche que você deixa seu filho para ir trabalhar? Bolsonaro quer vender. Sabe aquela universidade que você sonha estudar? Bolsonaro quer vender. É esse projeto que eles estão construindo para o Brasil. Um projeto que entrega o Brasil para quem não é brasileiro, para aqueles que só pensam em dinheiro, em lucro (…) Nós estamos na rua porque precisamos combater esse projeto, Bolsonaro precisa ser derrotado. Ele é um projeto de morte, de assassinato”, denunciou o presidente da Apub, professor Emanuel Lins, durante o ato. Confira:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu