Defesa da Universidade Pública é pauta de Comissão Geral na Câmara dos Deputados

No dia 15 de outubro, dia das professoras e professores, a Apub participou de uma Comissão Geral no Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, que pautou a defesa das Universidades Públicas, Institutos Federais e do CNPq. Requerida pelo deputado federal Bacelar (PODEMOS -BA), a partir de uma mobilização encabeçada pelo professor Daniel Tourinho Peres (FFCH/UFBA e Conselho de Representantes Apub), a Comissão reuniu reitores/as, representantes de entidades ligadas à ciência e tecnologia e cultura, estudantes, dirigentes sindicais, inclusive do PROIFES-Federação, e parlamentares de diversos partidos.

Mesmo com a diversidade de espectros políticos representada na Comissão, o que se destacou nas falas foi a necessidade de preservação da Universidade Pública e da ciência, bem como de valorização e respeito à categoria docente. “Houve um forte pedido aos deputados para que se garanta o financiamento das universidades, considerando que ainda há um déficit com a sociedade, apesar da expansão, e que não se deve recuar dessa política”, disse a presidenta da Apub, professora Raquel Nery, que também esteve presente. Ela ainda destacou que houve repúdio às ofensas às quais professores e professoras têm sido vítimas, inclusive por membros do próprio governo, além da defesa da manutenção do financiamento público para as atividades de pesquisa, pois não necessariamente estão alinhadas a interesses do mercado.

Representando a Andifes, da qual é o atual presidente, o reitor da UFBA João Carlos Salles, afirmou que a Universidade não pode ser tratada como um negócio e destacou seu papel no desenvolvimento científico, na promoção da cidadania e da cultura. “A universidade pública não está falida. Falida estará a sociedade brasileira, se renunciar à autonomia científica em favor de uma subordinação a interesses estrangeiros, se optar pela discriminação e não pela colaboração científica, cultural, acadêmica, se renunciar enfim às condições de procura e de produção da verdade”, afirmou.

No seu discurso, o professor Daniel Peres apontou que as Universidades brasileiras conseguiram estabelecer, em curto espaço de tempo, um padrão de qualidade como poucas – e utilizando menos recursos; ainda, que são espaços privilegiados para que a sociedade pense sobre si mesma e projete o seu futuro. “Que a Universidade está sob ataque não é novidade. Ela está sob ataque justamente pelas virtudes que representa: compromisso com o ensino, com a pesquisa, com a liberdade e com a ciência. Não há instituição no Brasil que tenha contribuído mais para o seu desenvolvimento, seja do ponto de vista econômico, seja do ponto de vista da construção de uma cultura democrática”, disse. Assista abaixo a fala do professor, na íntegra

Representantes do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações também participaram da Comissão e o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, enviou um discurso desejando sucesso aos trabalhos. O vídeo com a transmissão completa da Comissão pode ser acessado aqui.

Foto: PROIFES-Federação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu