7 anos de resistência do campus dos Malês da Unilab

O campus dos Malês da Universidade da Integração Internacional de Lusofonia Afro-Brasileira completa hoje, 12 de maio, 7 anos de existência em São Francisco do Conde, no recôncavo baiano, território de maioria negra e de resistência histórica. A Apub parabeniza a instituição, que cumpre o importante papel de promover uma nova conexão entre Brasil e África, de contribuir com a produção de um conhecimento decolonial e de novas referências e epistemologias.

Também saudamos a luta do movimento negro, de organizações políticas e da comunidade universitária durante todo este período, que possibilitou a vinda do campus para a Bahia e sua permanência até hoje, mesmo sob diversas ameaças de fechamento do campus e de boicote a este projeto de Universidade que prevê, acima de tudo, a solidariedade entre os povos.

Por fim, sentimos muito orgulho em fazer parte dessa história, através do fortalecimento da organização das professoras e professores dos Malês, os quais se mantém em constante movimento para garantir a manutenção do campus, seu desenvolvimento e ampliação.

A Apub acompanha de perto essa luta: a gestão passada e a atual do sindicato, além do seu Conselho de Representantes, contam com docentes da Unilab. Continuaremos a defender o projeto de universidade pública, gratuita e democrática.

O campus dos Malês resiste!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu