Cientistas lançam movimento pela vida das mulheres na pandemia

Um grupo de mulheres cientistas brasileiras iniciou, com uma carta manifesto a Rede Brasileira de Mulheres Cientistas, um movimento que tem como principal pauta a defesa da vida das mulheres durante a pandemia de covid-19. A iniciativa, que reúne pesquisadoras de várias partes do país, defende a implementação de políticas públicas específicas para as mulheres, em seis grandes áreas: educação, saúde, moradia, assistência social, emprego e enfrentamento à violência. O lançamento oficial acontece hoje (23) com um Webinário às 17h30, no canal da Rede no YouTube.

De acordo com a professora Ana Clara Rebouças (Odontologia/UFBA), que faz parte da Rede, já são mais de duas mil mulheres participando. Ela explica que o grupo é bastante interdisciplinar e procura contemplar várias pautas na sua atuação. Após a primeira fase de formação do grupo e do trabalho de comunicação, com a criação do site e canais nas redes sociais, a fase agora é de aprofundamento de algumas diretrizes principais, “Gosto de falar que a pandemia é tempestade para todo mundo, mas os barcos são muito diferentes”, diz Ana Clara.

Acompanhe:

Twitter: @redecientistas
Instagram: @redemulherescientistas
https://mulherescientistas.org/

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp
Close Menu