Encontro Nacional pela Constituinte marca um ano do Plebiscito Popular

Na semana de 01 a 07 de setembro completa-se um ano da realização do Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político, que colheu cerca de 8 milhões de votos no país com 97% das pessoas dizendo SIM para a criação de uma Constituinte para mudar o sistema político brasileiro. Em comemoração à isso e com o objetivo de reunir as entidades e organizações que combatem e denunciam o caráter conservador e reacionário da falsa reforma política adotada pelo atual Congresso, que preserva os privilégios dos parlamentares, acontecerá o Encontro Nacional e Popular pela Constituinte em Belo Horizonte, Minas Gerais, no dia 04 de setembro.

Há uma crise que se aprofunda nas instituições políticas, a qual atualiza a bandeira da Constituinte. Os ataques promovidos por uma ofensiva conservadora, que provocaram inúmeras mobilizações sindicais e populares em defesa da democracia, dos direitos sociais e trabalhistas, em meio à uma crise econômica e política, apontam uma urgência em se reorganizar. A Câmara dos Deputados vem promovendo uma Proposta de Emenda Constitucional de reforma política, conhecida como “contra-reforma”, que legaliza, entre outros pontos, o financiamento empresarial de campanha, um dos grandes motivos de corrupção. “A prova tá feita, com a gestão do Eduardo Cunha, que seria necessário uma assembleia especificamente colocada para fazer a reforma política, de caráter constituinte, e com representantes eleitos sob novas regras: sem poder econômico, que é o fim do financiamento empresarial de campanha, voto em lista, representação feminina, entre outros temas que foram debatidos ao longo da campanha o ano passado”, destaca Julio Turra, dirigente da CUT Nacional.

O convite para participar e se engajar na preparação deste encontro é para todos e todas que apoiam e lutam, de forma mais ampla, uma reforma política democrática. O objetivo é somar-se na luta do povo brasileiro pela democracia, em defesa dos direitos e da Petrobras, contra qualquer retrocesso. E para os setores e entidades já engajados na campanha do Plebiscito Constituinte, o Encontro é a oportunidade para retomar ou reforçar os comitês populares na base, para realizar atividades de formação política, de agitação e propaganda do conteúdo da reforma política que queremos, preparando as delegações que estarão presentes na próxima Semana da Pátria na capital mineira. “Esperamos ter uma boa representação dos comitês locais, que existem em vários estados, e ampliar para outras entidades o debate sobre essa saída, do ponto de vista político, pra crise institucional que nós vivemos”, afirma Júlio.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu