Os impactos na carreira

Em se tratando de aposentadoria, o Funpresp está estreitamente relacionado à carreira, já que o cálculo do valor da será com base na média das 80 melhores contribuições nos 80% para parte significante dos docentes em atividade. Quanto mais esse docente progredir, melhor será a expectativa. No entanto, é preciso lembrar que esta média será sempre muito abaixo da última remuneração enquanto ativo. Por isso, quando menor o trajeto até o topo da carreira e quanto mais tempo nas classes e níveis finais, melhor para o professor. Essas condições permitem que o docente tenha um maior índice nas contribuições.
Diante das exposições, a categoria ressaltou que a estabilidade é fundamental para o docente, que precisa ter a garantia da valorização, e considerou que esta questão da previdência imposta pelo governo federal é um abuso. “Esse fundo não é confiável. É uma enrolação”, afirma o professor Eduardo Fausto. Professor Joviniano Neto, diretor Social e de Aposentados da Apub, afirma que é preciso continuar denunciando os excessos do sistema e ampliar a mobilização pela valorização do segmento.
Para a presidente da Apub Sindicato, Cláudia Miranda, assim como defende o vice-presidente do Proifes, Nilton Brandão, é necessário agir em prol de toda a categoria, não só de aposentados ou de ativos, de todas as categorias do funcionalismo público. “Todos precisam saber o que significam essas perdas. Os riscos são enormes. Por isso, a campanha deve ser ao contrário da do governo: não aderir ao novo fundo”, completa Cláudia.
Há ainda os que acreditam em uma postura mais radical, como a professora Sandra Marinho. “Esse Funpresp é a privatização da previdência. Temos que nos armar para revogar esta reforma. Vivemos cada dia mais a precarização. Em 2013, é preciso garantir a mobilização para avançar na luta”.
Nilton Brandão ponderou, no entanto, que antes de tomar uma atitude revolucionária, têm de ser realizados mais debates para discutir todos os aspectos embutidos no tema e a partir dessas análises construir a luta para resistir aos desmandos do governo. “As estratégias a serem executadas têm de ser definidas em conjunto com todas as entidades envolvidas neste processo”, diz o professor.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu