Em último dia de curso, Gabrielli fala das perspectivas para o futuro do petróleo

Encerrou-se neste domingo (23) o curso “Geopolítica do Petróleo”, ministrado pelo professor José Sérgio Gabrielli, que acontecia desde o dia 21 na sede da Apub Sindicato. O dia foi dedicado a finalizar o percurso histórico da indústria petrolífera no mundo, passando pela criação da OPEP (Organização dos Países Produtores de Petróleo), o declínio e desintegração da União Soviética e as gerras do Golfo Pérsico.

Sobre o momento atual da indústria, Gabrielli afirmou que a produção norte-americana tem se reduzido devido à baixa nos preços dos barris, enquanto o Irã aumenta sua exportação. Segundo ele, porém, no longo prazo, a tendência é que a demanda interna do Irã impeça o crescimento dessas exportações, embora ele já continuar a ser, juntamente com a Arábia Saudita, dos países de maior produção dentro da OPEP. Fora da Organização, Brasil, Cazaquistão e Canadá são os que mais se destacam. Ele ressalta que há uma recente queda na demanda interna brasileira, devido à crise, em contraste com o cenário mundial, que é de aumento. Há, portanto, óleo excedente para o mercado externo. “Nossa tendência é crescer a exportação”, disse.

Ao final, o diretor administrativo da Apub e presidente do Sindicato dos Engenheiros da Bahia, Ubiratan Félix falou sobre a importância da preservação e fortalecimento das empresas nacionais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu