NOTA PÚBLICA

Não esquecemos o crime. Justiça à professora Tânia Regina Rosa

Em 5 de março de 1996, a professora Tânia Regina Garcia Rosa Loureiro, da Escola de Nutrição da UFBA foi brutalmente assassinada com quatro tiros no peito. À época, a Apub mobilizou a sociedade em defesa das qualidades morais e profissionais contra insinuações que maculavam a imagem da vítima e cobrando o esclarecimento do crime. A imagem de mulher, mãe e professora foi preservada e realçada. Mas, o culpado permanece impune. Hoje, quase 19 anos depois, às véspera da prescrição do crime – que ocorre quando completa 20 anos –, o acusado, seu ex-marido, o ex-agente penitenciário, Marco Antônio Loureiro, este preso no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, na Pituba. Não esquecemos o crime e a marcação do julgamento pelo juiz é condição para que a justiça seja feita. É o que esperamos do judiciário.

Cláudia Miranda Souza

Presidente da Apub Sindicato

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu